Primeiro passo para internet das coisas, Curitiba ganha luminária com 5G

Curitiba é a primeira cidade brasileira a receber um dispositivo público com antena 5G integrada. O equipamento de teste, uma luminária ao lado da sede da prefeitura, no Centro Cívico, é o pontapé inicial para o avanço da chamada internet das coisas, que ganhará outros capítulos em breve.

Receba as principais notícias do Paraná pelo WhatsApp

“Curitiba vai receber o 5G em agosto próximo”, afirmou o ministro das Comunicações Fábio Faria, entrevistado pela Gazeta do Povo no evento de lançamento do equipamento-teste, nesta quarta-feira (22), na prefeitura de Curitiba, dentro do programa Conecta 5G.

Para mostrar a qualidade do sinal, após a apresentação do projeto pelas autoridades um teste público foi feito, envolvendo um músico com um violino próximo à luminária e, outro, ao piano, dentro do espaço da prefeitura. A perfeita sincronia mostrou que a latência é mínima ao se usar o 5G.

Além de mais velocidade na conexão, sem muitas perdas, a luminária inteligente também exibe a imensa capacidade da tecnologia em relação a dados ao centralizar serviços integrados de vídeo monitoramento, gestão inteligente de semáforos e reconhecimento facial, entre outros. “A inovação só é válida quando se transforma em um processo social, beneficia e aproxima as pessoas”, disse o prefeito de Curitiba, Rafael Greca, durante o evento. “Quem estiver perto dessa luminária já poderá usufruir internet de alta qualidade a partir da rede wi-fi instalada no equipamento”, disse.

As primeiras inferências realizadas mostraram um alcance médio de 300 metros do sinal na região, chegando a até 500 metros, e uma velocidade de 700M (megabit por segundo), o dobro da alcançada hoje pelo sistema 4G.

Além disso, o uso em uma luminária pública, como explica o gerente de Novos negócios da ABDI, Tiago Faierstein, busca suprir a necessidade de se ampliar a cobertura do 5G, uma tecnologia que usa ondas curtas, e exige, por isso, até cinco vezes mais antenas, e estruturas maiores, do que as usadas no 4G. “O poste, no Brasil, é uma estrutura privada, pertence às concessionárias de energia, enquanto as luminárias são do município, por isso a ideia de colocar as antenas dentro da iluminação pública”, disse ele. “Os municípios também poderão gerar receitas acessórias comprando essas luminárias com o 5G e alugando para as operadoras”, cita.

O programa Conecta 5G é uma parceria da prefeitura de Curitiba, Ministério das Comunicações e Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e o evento desta quarta-feira contou com as presenças do prefeito Rafael Greca; do ministro das Comunicações, Fábio Faria; do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior; e do presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Igor Calvet, além de executivos de empresas parceiras do programa, como Ligga Telecom, Nokia, Juganu e Qualcomm, e outras autoridades.

Além de Curitiba, o Conecta 5G atenderá, em breve, mais 13 cidades, entre elas as paranaenses Pato Branco e Foz do Iguaçu. A fase de testes dura 36 meses.

Source: https://www.gazetadopovo.com.br/parana/primeiro-passo-para-internet-das-coisas-curitiba-ganha-luminaria-com-5g/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.